segunda-feira, 9 de Junho de 2008

UMA FILHA MUITO AMADA!...

Era uma sementinha
que, em minhas entranhas,
germinou, tomou forma,
se fez presente em minha vida!...
Uma flor singular
que o meu jardim vinha embelezar;
preencher minhas horas vazias,
antes, sem grandes emoções.
Era o mistério da vida...
Encantada!...
Desejei o mundo abraçar,
cantar, falar de amor!...
Sentia o prazer de ser mãe...
Minha filha, minha flor,
estava ali, era um pequenino ser
e eu já a amava com paixão!
Sentia seu contacto,
o calor de seu corpinho,
o bater de seu coração!...
E tu nasceste
e eu a tinha em meus braços...
Te acarinhei,
te amamentei com muito amor,
saboreando aquela que era,
uma emoção divina...
Começava nossa caminhada,
lado a lado, juntas pelo mundo,
nos amando, nos respeitando.
Mãe e filha, companheiras,
amparadas no amor, no querer
o melhor uma para a outra...
Uma união que nós sabíamos,
independente dos tropeços,
ser especial, maravilhosa...
Hoje, distantes, a saudade dói,
machuca nossos corações...
Sabemos que é uma passagem,
um momento que é para ser vivido,
e que lá, na frente, estaremos
novamente juntinhas...
Por isso, amor meu, não chores,
tuas lágrimas ferem meu coração,
machucam minha alma!...
Não suporto te ver triste...
Tudo que desejei e desejo para ti,
filha querida, é que sejas feliz,
que o teu sorriso, tão lindo,
esteja sempre presente,
no teu belo rostinho,
no teu coração bom e amigo...
A distância de agora terá fim!...
Em breve, muito breve,
mãe estará contigo,
para nunca mais ficar longe de ti...
A vida, amor,
às vezes nos leva por caminhos,
que não desejaríamos traçar,
mas é assim mesmo;
na busca da felicidade,
vamos reconhecer neles
o amor de Deus,
a importância da proximidade,
do compartilhar cada momento
com quem amamos...
Tudo tem seu tempo e o nosso,
de estarmos juntas
é nosso, só nosso e virá...
Só não esqueças jamais que
eu te amo...
Te amo!...Te amo!...Te amo,
filha querida,
orgulho desta mãe que
morreria,
por tanto te amar...